Autor Tópico: Atmosfera de Vénus é mais caótica do que se pensava  (Lida 619 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline PauloSantos

  • Grupo Galáctico
  • Astro-Avançado
  • *****
  • Mensagens: 1541
  • Karma: +0/-0
    • Ver Perfil
Atmosfera de Vénus é mais caótica do que se pensava
« em: Abril 11, 2007, 07:38:25 pm »
Novas imagens de um satélite em órbita de Vénus revelaram que a atmosfera do planeta é muito mais dinâmica do que previamente se pensava e que essas condições podem mudar numa questão de horas.

A atmosfera caótica de Vénus há muito que confunde os cientistas. As velocidades dos ventos são tão altas que as nuvens podem dar uma volta inteira ao planeta em apenas quatro dias terrestres, no que os cientistas chamam de "super-rotação". No entanto, Vénus, um mundo rochoso, demora 243 dias terrestres a completar uma volta em torno do seu eixo.


Impressão de artista da sonda Venus Express.
Crédito: ESA


Nos pólos, toda essa actividade despoleta vórtices enormes, escuros e turbulentos.

A sonda da ESA, Venus Express - lançada em Novembro de 2005 - transporta instrumentos adequados à atmosfera venusiana, capazes de estudar as nuvens densas e responder a algumas das mais antigas questões sobre este instável vizinho.

"Os instrumentos a bordo são baseados num desenho consolidado, originalmente utilizados noutras missões como a Rosetta ou a Mars Express, mas foram adaptados ao ambiente quente de Vénus," disse o cientista da ESA Giuseppe Piccioni.

A Venus Express, a primeira missão dedicada ao estudo da tempestuosa atmosfera do nosso irmão planetário desde a sonda Magalhães há mais de 15 anos atrás, alcançou Vénus em Abril de 2006. A sonda - para qual a sua missão principal está planeada durar 486 dias terrestres depois da injecção orbital - é capaz de estudar a atmosfera, tanto no lado diurno como nocturno de Vénus. Tal como a Terra, Vénus está constantemente mudando a sua face virada para o Sol, apenas mais lentamente. Dado que demora tanto tempo para Vénus completar uma rotação sobre o seu eixo, o lado diurno tem muito tempo para aquecer enquanto o nocturno permanece numa fria escuridão.


Imagens de perto do pólo Sul de Vénus no lado nocturno, tiradas pelo instrumento VIRTIS a bordo da sonda Venus Express da ESA, que revelam variados sistemas de nuvens carregadas de turbulência. As áreas brancas representam concentrações mais intensas de nuvens.
Crédito: ESA/VIRTIS/INAF-IASF/Obs. de Paris-LESIA


O Sol aquece a espessa atmosfera venusiana no lado de dia e cria células convectivas onde massas de ar quente sobem e criam perturbações locais e ventos regionais.

Observações a partir da sonda mostram que no equador, as nuvens são irregulares e muitas vezes com a forma de bolhas. A latitudes médias são mais regulares e compridas, correndo quase paralelamente à direcção da super-rotação da atmosfera com velocidades excedendo os 400 quilómetros por hora. Mais perto dos pólos, as nuvens assumem formas de vórtice.

Curiosamente, as nuvens no lado nocturno são semelhantes, embora não haja luz solar para criar os efeitos. Outros mecanismos devem estar em funcionamento, tal como as marés térmicas (uma variação na pressão atmosférica devida ao aquecimento diário da atmosfera pelo Sol) e ondas gravitacionais (criadas na atmosfera pela gravidade). Características na superfície, que não podem ser directamente observadas devido à espessa atmosfera, provavelmente também afectam os padrões dos ventos em torno do globo venusiano.

"Existem questões marcantes ainda não respondidas acerca de Vénus que temos a oportunidade de desvendar, com um pouco de sorte," disse Piccioni.

É possível por exemplo, que a actividade vulcânica na superfície do planeta possa também estar a afectar a atmosfera.

"Sabemos que no passado tem havido uma intensa actividade vulcânica, mas não é certo quando isto parou, se alguma vez," disse. "Nós também sabemos que há cerca de 800 milhões de anos houve uma completa transformação da superfície do planeta, possivelmente catastrófica, mas qual terá sido a causa? E no que respeita à dinâmica atmosférica global e ao balanço energético do planeta?"

As respostas a estas questões irão ajudar os cientistas a compreender porque Vénus, um planeta que se pensa ter sido muito parecido com a Terra há muito tempo atrás, é tão diferente hoje em dia. A densa atmosfera de ácido sulfúrico é cerca de 95 vezes maior que a da Terra e esmagaria uma pessoa.

Os resultados dos dados recebidos pela Venus Express também "poderão ajudar-nos a compreender a evolução da Terra no passado e possivelmente no futuro," disse Piccioni.

Fonte: CCV Algarve
« Última modificação: Janeiro 01, 1970, 01:00:00 am por PauloSantos »
Paços de Brandão/Stª Mª Feira

Latitude 40º 58\' 01"
Longitude -8º 34\' 59"
Altura 138m