Autor Tópico: Novo mineral mostra que Marte teve água  (Lida 530 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline João Clérigo

  • Administrador
  • Astro-Avançado
  • *****
  • Mensagens: 1693
  • Karma: +1/-0
  • Sexo: Masculino
    • Ver Perfil
Novo mineral mostra que Marte teve água
« em: Outubro 30, 2008, 10:29:18 am »
Novo mineral mostra que Marte teve água em estado líquido durante mais mil milhões de anos

A NASA descobriu que Marte teve água em estado líquido durante mais mil milhões de anos do que se julgava. A sonda “Mars Reconnaissance Orbiter” (MRO), que orbita o planeta vermelho para estudar a sua geologia, descobriu a existência de opala, um mineral formado a partir de silício e que necessita de água em estado líquido para existir. Esta extensão de tempo aumenta as possibilidades de ter existido vida em Marte.

A MRO, dos Estados Unidos, chegou ao planeta vermelho em 2006 para fazer uma análise mais profunda da geologia e meteorologia marciana. A sonda tem uma capacidade de análise 20 vezes mais aguda do que qualquer outro aparelho que já olhou para o planeta, e conseguiu identificar pela primeira vez este tipo de minerais. O estudo vai ser publicado na edição de Novembro da revista científica “Geology”.

“Isto é uma descoberta excitante, porque estende o intervalo de tempo para a existência de água em estado líquido em Marte e os locais onde pode ter existido vida”, disse Scott Murchei, o investigador principal, responsável pelo espectrómetro da sonda, que trabalha no Laboratório de Física Aplicada, pertencente à Universidade de Johns Hopkins, em Laurel, Maryland. “Os depósitos de sílica opalina, podem ser bons locais para se explorar a possibilidade de Marte ser habitável, especialmente nestes terrenos mais jovens”, disse Ralph Milliken, do Laboratório de Propulsão a Jacto da NASA em Pasadena, na Califórnia.

A história da existência de água em Marte foi construída a partir da descoberta de minerais que só podem ser produzidos quando existe água líquida no planeta. A opala é o terceiro silicato que contribui para esta história e é uma janela para o passado mais recente.

Até agora só se tinham descoberto filosilicatos e sulfatos hidratados. Os primeiros, parecidos com argila, formaram-se há 3500 milhões de anos, quando o magma manteve contacto durante muito tempo com água. Os segundos foram produzidos devido à evaporação de água salgada e acídica e formaram-se durante um grande espaço de tempo até há três mil milhões de anos.

“A identificação de sílica opalina, diz-nos que a água existiu até há dois mil milhões de anos”, revela Murchie. Este tipo de sílica forma-se quando a água líquida altera minerais vulcânica ou originados durante impactos de meteoritos. Um destes locais foi o sistema de desfiladeiros chamado Valles Marineris.

A sonda utilizou o espectrómetro para “olhar” para o solo. Através do reflexo da luz solar conseguiu identificar 544 comprimentos de onda diferentes, que traduzem uma paleta de cores. Foi assim que o mineral pôde ser identificado.

“Vemos vários afloramentos de minerais opalinos, normalmente em camadas finas que se estendem por distâncias muito longas à volta dos Valles Marineris e algumas vezes entram pelo desfiladeiro adentro”, disse Milliken que é o primeiro autor do artigo. “O que é importante é que quanto mais tempo tiver existido água em Marte, maior a janela durante a qual Marte pode ter tido vida”, refere Milliken.

In Publico
« Última modificação: Janeiro 01, 1970, 01:00:00 am por Guest »
Cumprimentos,
João Clérigo