Autor Tópico: Exoplanetas descobertos numa estrela q não devia possuir pla  (Lida 560 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline PauloSantos

  • Grupo Galáctico
  • Astro-Avançado
  • *****
  • Mensagens: 1541
  • Karma: +0/-0
    • Ver Perfil
Uma equipa de astrónomos da Universidade do Texas em Austin, liderada por W. Cochran e M. Endl, monitoriza a estrela HD 155358, desde 2001, com o Telescópio Hobby-Eberly (HET), de 9,2 m, situado no Observatório McDonald (Texas). Os espectros que obtêm permitem determinar a velocidade radial da estrela e a sua variação ao longo do tempo. Foi a análise da variação periódica da velocidade radial da estrela que mostrou a presença de companheiros da estrela.


Dados observacionais (pontos verdes) permitem ver a variação da velocidade radial da estrela com o tempo, permitindo determinar que a curva que melhor se ajusta às observações (linha a cheio) corresponde a um sistema duplo de planetas com determinadas características. As contribuições individuais dos dois planetas descobertos podem ser analisadas no gráfico de baixo. Crédito: Cochran et al 2007.

HD 155358 é ligeiramente mais quente que o Sol, mas possui menos massa. A característica mais importante desta estrela é o seu conteúdo de elementos químicos pesados: apenas cerca de 20% da quantidade existente no Sol. Esta é uma das estrelas com menos "metais" que se conhece. Em Astronomia, todos os elementos químicos mais pesados que o hidrogénio e o hélio são designados genericamente por metais, de forma que se classificam estas estrelas como estrelas de baixa metalicidade. A análise dos espectros revelou ainda que esta estrela tem cerca de 10 mil milhões de anos.

Um dos planetas descobertos tem um período orbital de 195 dias, dista aproximadamente 0,6 UA da estrela e possui, pelo menos, 90% da massa de Júpiter. O outro planeta orbita a HD 155358 em 530 dias à distância de 1,2 UA e tem no mínimo metade da massa de Júpiter.

Com a ajuda de super computadores, os astrónomos calcularam as órbitas dos dois planetas descobertos e verificaram que são suficientemente próximas uma da outra, para que a interacção gravitacional entre eles seja significativa. Por essa razão, as suas órbitas vão se alterando com o tempo e ora são mais excêntricas, ora mais circulares.

A importância desta descoberta ultrapassa a descoberta em si mesma, pois pode ter consequências nas teorias de formação de planetas agora vigentes.

Fonte: Portal do Astrónomo
« Última modificação: Janeiro 01, 1970, 01:00:00 am por Guest »
Paços de Brandão/Stª Mª Feira

Latitude 40º 58\' 01"
Longitude -8º 34\' 59"
Altura 138m